Fabrício Salvador Vidal:

Graduado em Ciências Biológicas pela FIES Curitiba/Paraná (1998), Mestre em Zootecnia (2019) pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Atua como pesquisador do Grupo Integrado de Aquicultura e Estudos Ambientais (GIA) desde 2016 como colaborador em pesquisas relacionadas ao controle de organismos aquáticos invasores, mais especificamente da espécie conhecida como mexilhão-dourado Limnoperna fortunei. Em 2017, ingressa no curso de Pós-graduação (mestrado) do curso de Zootecnia e avança nas pesquisas referentes ao desafio de compreender os efeitos dos compostos químicos utilizados na tentativa de combate às incrustações do mexilhão-dourado (L. fortunei) em sistemas hidráulicos industriais.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/3000972945870325

Orcid:  https://orcid.org/0000-0002-4070-3849

Envolvimento em outros projetos de pesquisa

Atuou como colaborador nos projetos:

  • Avaliação do desenvolvimento da espécie (Astyanax lacustris) sob condições de exposição a diversas frações solúveis em água de compostos derivados do craqueamento do petróleo;
  • Monitoramento de espécies exóticas invasoras em reservatórios e usinas hidrelétricas pertencentes a Companhia Paranaense de Energia (COPEL);
  • Monitoramento e avaliação dos efeitos da ação de organismos incrustantes, com destaque ao mexilhão-dourado ( fortunei) e o hidrozoário (Cordylophora cáspia) sobre a geomembrana polimérica utilizada como revestimento da barragem da Usina Jaime Cannet Jr.;
  • Atua como membro da equipe técnica que avalia os possíveis impactos ambientais da implantação da BR 135, na Bahia, sobre a ictiofauna e a fauna bentônica alusiva à bacia hidrográfica da região;

Artigos científicos em andamento

  • Sublethal effects of Astyanax lacustris (pisces, characiformes) embryos and larvae exposed to water soluble fractions of gasoline, petroleum, and mineral oil;
  • Acute toxicity of petroleum and derivatives to Astyanax lacustris (Garutti & Britski, 2000) embryonic and larval stages;
  • Risks and impacts associated with Litopenaeus vannamei (Boone, 1931) around the world;
  • Chemicals used in the control of golden mussel Limnoperna fortunei (Dunker, 1857) in the hydraulic systems of hydroelectric plants;

A experiência de participar do Grupo Integrado de Aquicultura e estudos Ambientais (GIA) vai além da qualificação profissional, nos leva a crer que para fazer ciência não basta ter rigor e objetividade tem que se ter paixão pela pesquisa.