Pós- Doutoranda

Aline Horodesky: É graduada em Ciências Biológicas pela FAFI de União da Vitória-Paraná (2009), mestrado (2012), doutorado (2017) e atualmente pós-doutoranda em Zoologia pela Universidade Federal do Paraná.

Atua como pesquisadora no Grupo Integrado de Aquicultura e Estudos Ambientais desde 2010, realizando trabalhos na área de avaliação de impactos ambientais, com ênfase em organismos aquáticos.

Durante o mestrado, desenvolveu seu projeto de dissertação a partir da avaliação da ictiofauna de ambientes expostos à óleo combustível, gerando dois artigos publicados em revistas científicas.

Já no doutorado, foram desenvolvidos trabalhos relacionados a avaliação da influência de fatores físicos, químicos e biológicos sobre a sobrevivência e sobre a qualidade sanitária de ostras em diferentes regiões do Brasil, com quatro trabalhos já publicados.

Durante estes anos de GIA, muitos foram os projetos de pesquisa, desenvolvimento e extensão com participação ativa. Entre eles, aqueles que tiveram um maior peso para o desenvolvimento técnico e científico e que já estão finalizados foram:

  • Elaboração de estudos para implantação dos parques aquícolas nos reservatórios do rio Paranapanema (2010);
  • Biologia e desenvolvimento de tecnologia para o cultivo de siris de interesse comercial no litoral paranaense (2014);

 

  • Desenvolvimento de novas tecnologias para produção de ostras e camarões no litoral paranaense (2014);
  • Comparação entre o perfil microbiológico de ostras cultivadas e comercializadas no estado do Paraná e na região Nordeste do Brasil: situação atual e riscos potenciais para a segurança alimentar dos consumidores (2017);
  • Elaboração do Estudo de Impacto Ambiental e Monitoramento da ictiofauna e bentofauna durante a implantação da rodovia BR-135, Bahia;
  • Cultimar – a maricultura como instrumento para a melhoria das condições de vida das comunidades tradicionais do litoral paranaense (2010);
  • Diagnóstico de ambientes aquáticos afetados por vazamento de óleo na Bacia do Alto Iguaçu – Paraná (OSPAR) e na Serra do Mar (OLAPA) (2010);

Atualmente, o maior foco dos trabalhos está sendo em projetos de pesquisa e desenvolvimento, buscando ferramentas inovadoras para a detecção e quantificação de espécies invasoras, assim como, para o desenvolvimento de protocolos de monitoramento da biodiversidade de diversas espécies de animais. Dois são os principais projetos que estão sendo recentemente executados pelo GIA e que apresentam minha atuação direta:

  • Monitoramento da biodiversidade de peixes no canal de piracema utilizando sequenciamento de DNA de segunda geração (2018);
  • Desenvolvimento de métodos moleculares de última geração para identificação, quantificação e monitoramento da presença de espécies exóticas invasoras em reservatórios de usinas hidrelétricas (2019).

No pós-doutorado, as atividades desenvolvidas estão relacionadas com a avaliação dos efeitos de epibiontes sobre a geomembrana polimérica utilizada na Usina Governador Jayme Canet Júnior. Este trabalho contribui para a investigação dos eventuais efeitos da ação de organismos incrustantes, principalmente de mexilhão-dourado (Limnoperna fortunei) e hidrozoário (Cordylophora caspia) sobre a geomembrana polimérica utilizada como revestimento na barragem da UHE Jayme Cannet Jr.

Durante estes anos de pesquisa no GIA, todos os projetos, tanto de pesquisa, quanto acadêmicos (dissertação e tese), possibilitaram agregar diversas experiências, surgindo uma motivação cada vez maior em continuar e evoluir cada vez mais, buscando soluções para atender as demandas ambientais.