Título: Efeitos da exposição à fração solúvel em água da gasolina, do petróleo e do óleo mineral em embriões e larvas de Astyanax altiparanae (Pisces, Characiformes) 

Autores:  Fernanda Thaline da Silva Martins e Raphaela Toniolo Trauczynski

Embora exista uma extensa literatura descrevendo os efeitos de hidrocarbonetos derivados de petróleo em peixes, poucos estudos abordam os efeitos crônicos da exposição ao petróleo e derivados no desenvolvimento embrio-larval de espécies neotropicais. O presente trabalho tem como objetivo avaliar os efeitos sub-letais da fração solúvel em água (FSA) do petróleo, da gasolina e do óleo mineral, sobre o desenvolvimento ontogenético inicial de embriões e larvas do lambari-do-rabo-amarelo Astyanax altiparanae. Para isso embriões e larvas foram mantidos individualmente em placas de cultivo celular de 6 poços, alojadas em uma estufa vertical, em temperatura ajustada a 25 ºC. Os exemplares foram expostos a 0,04% da fração solúvel em água (FSA) da gasolina, 34,79% do óleo mineral e 50,88% do petróleo. Durante o período de exposição foram mensurados os parâmetros de qualidade da água e realizadas análises morfométricas dos exemplares, sendo registrado todos os endpoints. A gasolina foi o derivado que apresentou maiores concentrações de hidrocarbonetos, apresentando concentrações de BTEX 13,44 % a mais do que o petróleo e 44,27 % a mais que o óleo mineral. Os resultados obtidos apontam que mesmo em baixas concentrações a gasolina pode trazer consequências drásticas a curto prazo.