Os cultivos de macroalgas geralmente, são realizados em áreas do infra litoral. Como as algas obtém seus nutrientes a partir da água, a circulação da mesma pelos sistemas de cultivo é bastante importante. Essa circulação deve ser moderada, já que também ajuda a estabilizar a temperatura e a salinidade. Se a corrente é demasiadamente forte, ela pode causar a quebra de partes das plantas, que acabam perdidas, e a ação das ondas deve ser evitada pelo mesmo motivo.

O tipo de fundo também é importante. Solos de areia grossa ou de material coralino-rochoso são ideais para o cultivo, além de fundos sem vegetação (preferíveis), pois se houver muitas algas ou outros vegetais marinhos, no local eles acabam competindo por nutrientes com as algas cultivadas. Além disso, a abundância, mas a não exposição excessiva à luz solar é necessária para o bom crescimento das algas.

Mundialmente, diversos tipo de cultivo de macroalgas são encontrados, desde os mais simples como o plantio direto, no qual as plantas ficam fixas diretamente no fundo, até os mais complexos realizados em long lines flutuantes em áreas mais profundas e afastadas da costa

Linhas ou cordas de fundo (monolinhas)

Este sistema é particularmente utilizado para a produção de macroalgas e bastante comum na Ásia.  Em um fundo arenoso, em uma região onde o nível de água varie entre 0,5 a 1,0 metro durante a maré baixa e não mais que 2,0 a 3,0 m durante a maré alta, são fixadas duas estacas de madeira, distando cerca de 5-10 m de distância entre si. Depois, uma linha de nylon monofilamento ou uma corda de polipropileno é esticada entre as estacas. A linha deve estar posicionada a 20-30 cm acima cima do fundo. As linhas são construídas de modo a formar lotes ou unidades de um tamanho padrão e forma regular

Long-lines horizontais (balsas flutuantes)

O sistema apresentado, também chamado de balsa flutuante, apresenta várias variantes (utilizando cabos como estrutura de fixação, redes tubulares ou mesmo redes simples, com ou sem rede de proteção sob as estruturas de cultivo).

Long-lines verticais

Este sistema é empregado no cultivo de algas em locais mais profundos (3 a 20 m). Um cabo mestre de polipropileno de 10 mm de diâmetro é amarrado a duas poitas e mantido em suspensão através de flutuadores colocados a uma distância de 2 a 3 m entre si. O comprimento do cabo mestre entre a última boia e a poita tem geralmente o dobro ou o triplo da profundidade local.

[widgetkit id=40]