logo2

Essa linha do projeto resgatou a cultura das comunidades tradicionais, que foi utilizada como meio de educação para que as crianças entendessem melhor como funciona e o que acontece nos manguezais de onde seus pais tiram seu sustento. Assim, foi desenvolvido um Programa de Educação Ambiental que relacionou as questões sócio históricas, culturais e éticas nas comunidades trabalhadas.

 

Ações realizadas:

  • Um concurso escolar para “batizar” as mascotes do Projeto Puçá foi lançado e agitou as comunidades de Acupe, Baixo Sul e Canavieiras. O evento de entrega da premiação e de lançamento do primeiro gibi educacional, realizado na escola vencedora, tornou público o início dos trabalhos de educação. Desde então, grande parte das ações com as quais o Puçá se comprometeu foram ou estão sendo executadas com resultados muito positivos.
  •  Três gibis educacionais abordando aspectos relacionados com a conservação do caranguejo-uçá foram lançados e tiveram uma ótima aceitação por parte das comunidades tradicionais.
  •  O livro “As lendas na educação – estórias do Baixo Sul e do Recôncavo Baiano” foi escrito e publicado com informações obtidas através de um grande trabalho de resgate cultural, com entrevistas com antigos moradores das comunidades de Acupe, Santiago de Iguape, São Brás, Saubara, Valença, Boipeba, Barra dos Carvalhos, Taperoá, Nilo Peçanha e Boitaraca. As informações geradas nesse esforço também embasaram a implantação de um grande Programa de Educação Ambiental Biorregionalista. O programa envolveu, além das ações de resgate cultural, a capacitação continuada em educação ambiental dos professores da rede municipal de ensino.
  •  Oficinas e palestras ministradas para professores do distrito de Acupe, município de Santo Amaro, e professores da Escola Municipal Tio Doroga, de Saubara. Apesar de ter sido inicialmente focado nas escolas da rede municipal, o programa conquistou a simpatia de professores da rede particular, envolvendo mais de 60 profissionais nessa caminhada, que servirão como agentes multiplicadores.
  •  Divulgação das ações do projeto, através da criação de um site, da confecção de material promocional e educativo com informações de sensibilização que foram distribuídos à população, principalmente nos períodos de reprodução do caranguejo.
  •  Realização um programa de monitoramento e avaliação dos resultados obtidos.
  •  Participação em eventos de natureza científica para a divulgação dos objetivos e ações do Projeto Puçá