Desenvolvimento de novas tecnologias para a produção do siri mole

Por Diogo Barbalho Hungria

Publicado em 30/04/2015

CAPA

 GIA

O GIA desenvolve dois projetos que tem por objetivo identificar as espécies nativas de siri do litoral paranaense, avaliar quais tem maior potencial para o cultivo, estudar e compreender o processo da muda e crescimento em condições de cativeiro. Pretendemos também desenvolver e adaptar tecnologia para o cultivo do siri mole no litoral paranaense de acordo com a realidade local.

Os siris serão capturados através do arrasto de camarão no litoral paranaense, transportados em caixas com água salgada e aeração intensa até o laboratório do GIA onde serão triados (identificação, sexagem, peso e tamanho). Após a triagem eles serão condicionados em caixas contendo 80 litros de água salgada com aeração contínua. Grupos de aproximadamente 30 indivíduos receberão diferentes tratamentos como, por exemplo, de alimentação. Esses tratamentos visam testar o ciclo da muda e taxas de sobrevivência em condições de cativeiro.

Sem uma tecnologia pré-estabelecida para a realidade local torna a atividade pouco interessante. Pois qualquer um que se aventure em cultivar o siri com o intuito de obter siri mole teria que pelo menos adaptar alguma tecnologia já utilizada em outras partes do mundo, ou mesmo desenvolver uma do zero. Isso significa que o investidor gastaria um tempo razoável somente estudando, testando, adaptando e criando uma tecnologia para o cultivo do siri.

 O que é o siri?

Os siris ou portunídeos são um grupo de caranguejos que tem a capacidade de nadar na coluna de água quando necessário. Isso só é possível graças uma modificação no seu último par de patas, o que possibilita a sua utilização como nadadeiras (Figura 1).

Figura1

Figura 1: Espécie de siri alvo do estudo (Callinectes ornatus) e o último par de patas adaptado para natação.

 

Onde vivem

Grupo cosmopolita, os portunídeos ou siris, ocupam principalmente regiões estuarinas e a plataforma continental. Apresentam um exoesqueleto rígido à base de quitina reforçado com a deposição de cálcio, o qual lhe atribui sustentação corporal e uma boa proteção mecânica contra predação. Na cadeia trófica são considerados predadores generalistas, entretanto, atuam também como oportunistas, tendo um hábito alimentar bem vasto que vai desde revirar o sedimento atrás de pequenos crustáceos, poliquetas, gastrópodes e vegetais, até a necrofilia e o canibalismo. No Brasil são descritas 20 espécies, onde 12 delas ocorrem no litoral do paranaense.

O que é muda?

Esse grupo de animais, assim como todos os artrópodes, passam periodicamente por uma fase conhecida como muda, pois somente dessa forma eles podem crescer, uma vez que seu exoesqueleto impede o crescimento quando rígido (Figura 2). Logo após o descarte do tegumento velho os siris encontram-se muito frágeis, pois seu novo exoesqueleto é macio e flexível e o seu enrijecimento leva algum tempo para ocorrer. Condição essa conhecida como siri mole, sendo muito apreciada na culinária de vários países como China, Tailândia, Austrália, EUA, etc (Figura 3).

Figura2

Figura 2: Siri do lado esquerdo da foto e sua muda do lado direito.

 Figura3

Figura 3: Tempura de siri mole (The Hungry Excavator).

 

Durante o processo de renovação do tegumento o siri absorve uma grande quantidade de água a qual vai auxiliar no processo de troca de tegumento “inflando” seu corpo e facilitando a expulsão do mesmo. Toda água absorvida durante a muda é lentamente substituída por novos tecidos durante o período conhecido como inter-muda, ou seja, mesmo não aumentando de tamanho o siri não cessa completamente seu crescimento. No período conhecido como pré-muda é possível observar alguns sinais de muda, como uma linha ténue nas bordas das nadadeiras (Figura 4).

Figura4

Figura 4: Foto superior da nadadeira não apresenta sinal de muda e a foto inferior da nadadeira apresenta sinal de muda.

 

Pesca

Na pesca de camarão o siri é considerado um grande transtorno, pois ele rasga as redes além de dar muito trabalho para ser retirado. Esse recurso detém grande potencial de exploração, pois é capturado em grandes quantidades o ano inteiro e como não há um destino, esses siris são descartados.

Produção

O siri mole pode ser produzido de diversas formas onde a grande maioria delas individualiza os animais em pequenas caixas principalmente por serem agressivos uns com os outros e não havendo essa individualização eles podem acabar se matando.

Informações nutricionais

tab

Fonte: http://www.livestrong.com/article/306166 (Jan 28, 2015 By Frank Whittemore).