APRESENTAÇÃO

A proposta do presente projeto é monitorar a qualidade microbiológica das ostras cultivadas no litoral paranaense e nordestino e fazer um amplo levantamento da qualidade microbiológica das ostras comercializadas em todas as microrregiões do estado do Paraná, sejam elas originadas de cultivos realizados no próprio estado ou provenientes de outros estados.

Mas, além disso, uma parceria entre o Grupo Integrado de Aquicultura e Estudos Ambientais e o SEBRAE/AL possibilitará que os resultados obtidos no presente projeto cheguem, na forma de informações de fácil compreensão, ao elo inicial da cadeia de produção e de distribuição de ostras cultivadas: os produtores.

A proposta é que o produto final deste projeto seja utilizado em um manual de boas práticas produtivas e profiláticas, que o Sebrae vai utilizar nas suas atividades junto ao setor produtivo. Espera-se, com isso, que o projeto contribua para a melhoria da qualidade higiênico-sanitária das ostras cultivadas no país.

OBJETIVOS

Geral:

Identificar e avaliar a microbiota associada a ostras produzidas e comercializadas no estado do Paraná e na região Nordeste do Brasil.

 

Específicos:

  • Identificar os principais locais de comercialização de ostras cultivadas nos estados do Paraná, Sergipe, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte;
  • Identificar as principais formas de apresentação das ostras comercializadas na área de estudo;
  • Identificar e quantificar a microbiota existente nas ostras analisadas;
  • Avaliar os efeitos da origem, do local de coleta e da forma de apresentação das ostras analisadas sobre a microbiota identificada e quantificada nesses animais;
  • Identificar as bactérias potencialmente patogênicas à saúde do consumidor e estimar se existem riscos aos consumidores dessas ostras.